fundo parallax

ECONOMIA CRIATIVA E O FUTURO DOS NEGÓCIOS

como transformar sua ideia em negócio blast consultoria
COMO TRANSFORMAR SUA IDEIA EM NEGÓCIO
7 de agosto de 2017
10 coisas que voce precisa saber antes de abrir seu negocio blast consultoria
10 COISAS QUE VOCÊ PRECISA SABER ANTES DE ABRIR SEU NEGÓCIO
28 de agosto de 2017

 

A economia criativa é um termo que tem estado no centro das discussões nos últimos anos. Atualmente já é visto por muitos como o grande futuro dos negócios e do empreendedorismo por ser multidisciplinar, lidar com novas profissões e ser vinculado a economia colaborativa. A economia criativa engloba três grandes áreas, entre elas a Economia da Cultura, como artes, música, artesanato e literatura, a Indústria Criativa como TV, cinema e novas mídias e os Serviços Criativos como design, moda e arquitetura. O ponto central desse novo modelo de economia está nos valores gerados a partir de recursos intangíveis, ou seja recursos abundantes que se renovam, multiplicam-se e estão conectados a sustentabilidade.

Economia criativa e o futuro dos negócios

  A economia criativa já representa 7% do PIB global. No Brasil, o crescimento do interesse por setores que englobam a indústria/economia criativa tem sido exponencial, transformando o debate sobre o assunto mais recorrente a cada ano. Por ser uma economia baseada em recursos intangíveis, que por sua vez são abundantes, a Economia Criativa é estratégica para um futuro sustentável e, é bastante lógico que seja prioridade estratégica para empresas e governos. Não apenas por expressarem os valores culturais e econômicos , mas também por ser uma saída sensata para solução de problemas relativos a escassez de recursos enfrentados pela indústria tradicional, visto que boa parte dos serviços e produtos da indústria criativa possuem um valor expressivo, relacionado a fatores intangíveis alheios aos custos de produção e matéria-prima.

  Em termos mais práticos ela pode ser vista como uma forma de transformar criatividade em resultado. Também é uma maneira de repensar o modelo mental dos negócios como são hoje para que seja possível criar um futuro que também valorize e incentive a criatividade.

Ramon Steffen
Ramon Steffen
Pós graduando em Mercados Criativos e graduado em moda. É fundador da Blast. Interessado por pesquisa, escrita, planejamento de ações estratégicas, economia criativa e comportamentos futuros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *